Posts filed under ‘Web’

Viral: Faça sua legenda de Heroes

Para promover a segunda temporada do seriado Heroes, o Universal Channel criou uma capanha interessante. Você pode criar as legendas para um trecho do filme e mandar para seus amigos. Não chega a ser inovador. Algumas outras iniciativas do passado já fizeram interação, algumas com resultado surpreendentemente bom. Pessoalmente, a Tauagem da Boa é imbatível. Veja abaixo os links:

Crie sua legenda de Heroesheroes.jpg
Selecione um dos trechos disponíveis e crie sua legenda.

Tatuagem da Boanaddeo_tatto.jpg
Para tirar sarro de um amigo, coloque seu nome e o dele em tatuagens que aparecem no vídeo.

Heineken Draughtkegheineken.jpg
Realize seu sonho de ser um dançarino nessa balada futurista.

Ponto Mobi
A empresa de projetos de mobilidade criou um viral, inspirado no case da Opel, em que, no vídeo, os personagens ligam para o celular que você informar.

Anúncios

28, janeiro, 2008 at 11:16 am Deixe um comentário

Flock, o browser da Web 2.0

flock.jpgFoi lançado o Flock, o ‘browser das redes sociais’.  Disponível para Windows, Linux e Mac, o Flock possui interface com os principais sites 2.0. Você pode logar no Youtube, Flickr, Facebook, etc., e ficar sabendo quando seus amigos entram, postam fotos e vídeos. Além disso, você pode arrastar e soltar conteúdo de um site para outro, postar conteúdo diretamente no seu blog, receber RSS. Pelo menos isso é o que o site conta. Acabei de instalar o browser e posto aqui algumas das minhas opiniões.

1. O browser é lento. Pode ser impressão, falta de cache (afinal acabei de instalar) mas a sensação é que demora mais para carregar uma página do que em outros browsers.

2. Aparentemente, por trás está rodando o Firefox. Vou procurar saber mais. Se alguém tiver informação, eu agradeço.

3. Para quem tem blog, basta cadastrá-lo (aceita blogger, WordPress e outros) e postar diretamente. Tem uma interface bonitinha, sem precisar acessar o site. Ao clicar em ‘publish’, ele pergunta em qual blog você quer postar, quais as tags a serem associadas e pronto. Parece bom.

4. Além de possuir um sidebar com os RSS cadastrados, ao entrar em um site que possua RSS, um ícone laranja ‘se acende’ e você pode prever o conteúdo que o site provê.

5. Ao lado da barra de endereços tem um botão que permite mandar o endereço por email. Mas é apenas o conhecido ‘mailto:’. Queria poder mandar do meu Gmail. Aliás, senti falta de acessar meu Gmail diretamente.

6. Os brasileiros vão sentir falta de uma conexão com o Orkut.

7. Dá para arrastar fotos do computador para sites como o Flickr e vice-versa. Ainda estou aprendendo, mas já consegui fazer um upload direto para o Flickr e navegar no media bar, vendo as minhas fotos online. Daí é só selecionar uma imagem, escolher ‘share’ e mandar direto pro blog. Gostei!

Vou continuar explorando um pouco mais o Flock. Se tiver grandes novidades, volto aqui para contar. De qualquer forma, ninguém pode negar que foi uma bela sacada. Vamos ver se cai nas graças do povo e o software se mantem.

5, novembro, 2007 at 7:34 pm 1 comentário

Rede Social Genealógica

Vi ontem no IDGNow! e fui lá conferir. O site GeneTree foi criado para aproveitar a onda das redes sociais. O mote é encontrar familiares distantes, montar sua árvore genealógica e, hummm…, compartilhar fotos e vídeos, que ninguém é de ferro. O destaque para mim é: o site não pretende ganhar dinheiro vendendo links e banners. O site vende testes de DNA! Isso! Se você pagar US$99 ou US$149 (dependendo da complexidade do teste) você faz o teste e pode procurar pessoas que talvez sejam familiares seus que você desconhece. Achei ousado. E achei criativo. Adoro cases onde o mundo ‘físico’ encontra seu espaço no ‘virtual’.  O GeneTree era um site de exames de paternidade, que se diz o primeiro site a oferecer testes de paternidade online. O Ele se fundiu com o Identigene e a empresa resultante é quem criou o novo site. Vamos acompanhar.

25, outubro, 2007 at 10:14 am 1 comentário

Camiseta detecta sinal Wifi

Que tal uma camiseta que detecta o sinal de uma rede sem fio e mostra sua intensidade? Por apenas US$29,90 ela pode ser sua. Dá para lavar na máquina; só precisa tirar as pilhas e adesivos antes de lavar. Nerd que é nerd não pode ficar sem uma.

Para comprar, clique aqui.

8, outubro, 2007 at 7:05 pm 2 comentários

Música e Interface

Hoje tive o prazer de ser apresentado ao Musicovery. É mais um site de streaming de áudio, uma rádio online. Ou quase. A interface rouba a cena e faz esse site se destacar. Você escolhe o seu ‘mood’ e/ou a época desejada e/ou os estilos musicais preferidos e na tela se forma um playlist gráfico no mínimo curioso. Os detalhes são a cereja do bolo: o ícone do browser se move, como bexigas subindo. Vale a visita.

misicovery.jpg

3, setembro, 2007 at 5:46 pm 2 comentários

Navegar sem clicar

Hoje visitei um site curioso. A proposta é permitir que se navegue sem clicar. Aliás, levei um susto quando cliquei sem querer. Propõe alternativas para botões sem clicar, avaliando prós e contras. Interessante, ainda que clicar não esteja na lista dos meus maiores problemas ultimamente.

http://www.dontclick.it

13, agosto, 2007 at 1:06 pm 1 comentário

O blog não tem sobrenome

Estava lendo há pouco no Webinsider um post de Gilberto Alves Jr., comentando que o blog, apesar de ter nascido como diário de adolescente [sic], tornou-se ferramenta poderosa de publicação de conteúdo para jornalistas, escritores, etc. Até aqui concordo.

Mais à frente, ele sugere que seja feita uma distinção entre ‘blog de conteúdo’ e ‘blog pessoal’. O ‘blog de conteúdo’ é um blog para tratar determinado assunto, para alcançar um nicho. Esse é um ‘blog sobre vinhos’ e aquele é um ‘blog sobre tecnologia’. Por outro lado, o ‘blog pessoal’ é para as pessoas divulgarem suas experiências cotidianas, o tal ‘diário de adolscente’. Esse é o blog para se divulgar fotos do churrasco para os amigos. Por fim, o autor prevê que a molecada vai aos poucos migrar para alguma nova rede social (Orkut, Flickr, Youtube, etc.) e o blog vai começar a ser cada vez mais visto como uma fonte confiável de informação. Aqui começo a discordar…

Um blog pessoal não é, necessariamente, uma fonte não confiável de informação. Artistas, atletas, empresários possuem blogs e expressam opiniões legítimas neles. O mais importante é a relevância. Os blogs poderiam (mas não deveriam) ser classificados em ‘blogs relevantes’ e ‘blogs irrelevantes’. Digo que não deveriam, porque o conceito de relevância é relativo. O que é relevante para mim pode ser irrelevante para você. E aí está a beleza da internet. O joio é separado do trigo com um clique de mouse, e tem gente que chama de joio o que eu chamo de trigo. Não gostei, fecho a janela e não volto mais. Gostei, cadê o link para o rss?, amanhã vou olhar isso de novo. A informação está cada vez mais acessível e o leitor (ou ouvinte, ou telespectador) tem que ser cada vez mais crítico. Antigamente, você lia o Estadão, assistia o Jornal Nacional, pesquisava na Barsa e estava informado. Hoje a experiência é muito mais rica e complexa. Além de informação, buscam-se opiniões, referências, idéias, para confrontá-las, espremê-las e tentar tirar algum suco disso. Sou contra a dar sobrenomes ao blog. O maniqueísmo está em baixa. A internet não é preta ou branca, é cinza.

18, julho, 2007 at 8:12 pm Deixe um comentário

Posts antigos


Cadê o texto que eu vi aquele dia?

outubro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Alguns links....

RSS Um pouco de tudo

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Feeds

Blog Stats

  • 36,670 hits