Posts filed under ‘Meio ambiente’

O carro movido a ar comprimido da MDI

Imagine um carro tão ecologicamente correto que o gás expelido pode ser usado para alimentar o sistema de condicionamento de ar do veículo. Imagine ainda que você gasta R$4,00 para rodar com ele por 200km. E imagine que você possa comprar esse carro por R$18.000,00. Tentador, não?

Isso é o que promete o carro a ar comprimido da francesa MDI, de Guy Nègre, ex-engenheiro da Fórmula 1. O motor movido a ar comprimido não é nenhuma novidade; muito pelo contrário, foi criado no século XIX. Mas esse tipo de motor sempre teve uma limitação: ou a autonomia seria muito baixa ou o reservatório deveria ser enorme. E é aí que surge o ‘pulo do gato’ da MDI: o motor comprime o ar atmosférico. O ar comprimido do reservatório é usado em pequena quantidade para gerar a compressão do ar atmosférico e assim aumentar em muito a viabilidade do projeto. Além disso, um sistema de biela especial, criado pela MDI, mantém o cilindo em compressão por quase metade do ciclo, aumentando a pressão do ar. Esse tipo de veículo é chamado de CAT (Compressed Air Techonogly).

A idéia da MDI é fabricar o carro em um sistema de licenciamento. O investidor entra com o dinheiro e a MDI monta a fábrica. Os primeiros carros já estão sendo fabricados na Índia, pela TATA. Ao todo, são 500 licenças pelo mundo (sete no Brasil), com 70 já reservadas.

Obviamente, o veículo tem suas limitações. O motor tem apenas 2 cilindros de 500 cc, com potência de 25cv. Também possui apenas duas marchas: para frente e ré e não passa dos 130km/h.

São 4 modelos previstos: um carro “família”, um taxi, uma van e uma pickup. Claramente o foco principal são veículos de trabalho, mas não há como negar que não há espaço para esses carrinhos nas ruas de alguma metrópole poluída de terceiro mundo.

11, fevereiro, 2008 at 3:26 pm 13 comentários

e-lixo: Projeto de lei prevê que fabricantes e importadores sejam responsáveis pelo descarte de produtos eletro-eletrônicos

Em Novembro/07, postei aqui um artigo falando sobre a reciclagem de computadores. Hoje, o TI Inside publica reportagem sobre o projeto de lei do deputado Carlos Bezerra, que transfere para produtores e importadores a responsabilidade pelo descarte de produtos eletro-eletrônicos.

O fabricante/importador teria que conseguir aprovação de um plano de coleta/reciclagem/descarte na autoridade ambiental competente antes de vender/importar o produto.

É uma excelente notícia. Vamos torcer para que o projeto seja aprovado.

30, janeiro, 2008 at 2:24 pm Deixe um comentário

e-lixo: o que fazer com os computadores velhos

Hoje em dia, nossos computadores duram cada vez menos. Novos softwares exigem mais hardware e, quando o upgrade não resolve acabamos por trocar o micro por um novo. Segundo a Intel, em reportagem no IDGNow!, este ano serão vendidos 9,3 milhões de computadores no Brasil, um crescimento de quase 40% em relação a 2006.

Esse movimento gera uma quantidade enorme de computadores usados que às vezes consegue-se vender ou doar mas, em muitos casos, acaba no lixo. O problema é que esse tipo de resíduo, que já começa a ser chamado de e-lixo, é rico em metais pesados e outras substâncias nocivas. Para se ter uma idéia dessa relação, estima-se que nos EUA, o e-lixo representa 2% de todo o lixo gerado e 70% do lixo tóxico.

Para amenizar esse problema, em muitos países a responsabilidade pela reciclagem desses materiais é atribuída aos fabricantes. Por aqui, apenas pilhas e baterias possuem uma legislação que regulamente o seu descarte. Apesar disso, algumas empresas, como IBM e Dell criaram programas para retirar computadores usados e promover a sua reciclagem. São ainda iniciativas tímidas. Se você comprar um computador da Dell lá fora, no final do formulário existe uma opção “retirar meu computador usado”.

Bom, mas e você que tem um computador encostado, que talvez não seja Dell ou IBM e não sabe o que fazer com ele? Provavelmente não quer vê-lo indo parar em um lixão. A saída é o Cempre, Compromisso Empresarial para Reciclagem. O Cempre é uma iniciativa de diversas empresas como Alcoa, Coca-Cola, Carrefour, Sadia, Unilever etc. para promover a reciclagem. Além de ensinar as cores e símbolos ligados à reciclagem, faz treinamentos de conscientização, disponibiliza manuais e cartilhas para crianças, informa preços de materiais reciclados e disponibiliza informações detalhadas sobre a reciclagem de vários tipos de resíduos. Ah… e divulga a lista das cooperativas que reciclam equipamentos eletroeletrônicos.

Então, antes de colocar seu computador velho em um saco preto na porta de casa, acesse o site do Cempre e encontre a cooperativa mais próxima. O planeta agradece.

12, novembro, 2007 at 10:43 am 1 comentário


Cadê o texto que eu vi aquele dia?

agosto 2017
S T Q Q S S D
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Alguns links....

RSS Um pouco de tudo

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Feeds

Blog Stats

  • 36,626 hits